Últimos comentários

excelente Rosa.....

19/04/2012 @ 18:48:58
por Admin


Calendário

Abril 2012
DomSegTerQuaQuiSexSab
 << <Set 2017> >>
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930     

Quem está conectado?

Membro: 0
Visitante: 1

Anúncio

rss Sindicação

Links

    Visualização dos artigos postados o: 19/04/2012

    Como Manter O Casamento

    O casamento e como mantê-lo


    Normalmente existem sinais de quando uma relação conjugal não anda
    bem. Isso piora quando um dos cônjuges ou mesmo os dois, não conseguem
    detectar ou aceitar de início que há problemas além daquelas pequenas
    discussões normais, o que pode tornar o problema maior e com maiores
    raízes e que, certamente poderia ou poderá abrir espaço para uma
    terceira pessoa (infidelidade). Não são certamente as discussões normais
    que fazem com que um casal se divorcie. Em todo relacionamento há
    certamente um período de maiores conflitos onde costumam-se afastarem um
    pouco um do outro. Acredito que um ou outro membro pode nesse momento
    mostrar certa inteligência, paciência e sabedoria para aproveitar esse
    momento que pode ser chamado de ruim para fazer mudança em prol do casal
    ao invés de continuar a deixar a crise se alastrar. Se ainda não houve
    fatos considerados crucias para uma separação, as chances de terem êxito
    na continuação do casamento de forma saudável é muito grandes se houver
    pelo menos um dos cônjuges com a capacidade de mostrar e por em prática
    as qualidades citadas a cima.


    O desgaste


    Um grande sinal de que pode está havendo crise é quando começa o
    surgimento de críticas. Antes, o que era tolerável, hoje já não é mais.
    Nesse Momento, o casal até pode achar que essas críticas já são devido
    ao costume que um tem para com outro e geralmente deixa que passem
    despercebidas; até mesmo casais aparentemente felizes criticam-se
    mutuamente, porém, eles têm algo diferenciado que acabam compensando
    tudo isso e em breve estão de bem novamente e conseguem tirar proveito
    do que antes parecia um princípio de briga. Provavelmente um ou outro
    cedeu e reconheceu um erro, o que faz com que voltem a ter um diálogo
    saudável. Tenha a coragem e seja o primeiro a dar o primeiro passo em
    ceder, pois assim, a outra parte verá isso como um gesto inteligente de
    sua parte e provavelmente fará o mesmo. Muitas vezes, ficar calado (a)
    para esses casos, tende a aumentar o problema, chegando a parecer que
    você não está nem aí e, pode até parecer que você até mesmo está é
    pensando em alguém. Após algum ceder, estarão evitando um terrível
    estagio ao qual seriam levado caso contrário, que era o desprezo de um
    pelo outro. A falta de comunicação seria notável por todos que fossem do
    convívio do casal, e mais, o respeito e o carinho já deixaria de
    existir neste casal. Certamente, se faltar todas essas coisas em um
    casamento, será que ainda poderão dizer que são casados? Sei que muitos
    estudiosos e outros que se baseiam em pesquisas irão discordar de mim,
    mas você que sente da mesma maneira que eu, vai entender e concordar.
    Vejo muitos falarem em coisas do tipo: "se o casal não consegue mais se
    entender depois de ter feito várias tentativas, então pode ser que seja
    hora de buscar ajuda externa como a "Terapia Familiar e Conjugal". Vejam
    bem:eles nunca precisam disso quando querem conquistar e ou quando
    ainda sentem desejo pela pessoa ao lado. Não é Terapia nenhuma que vai
    fazer você sentir desejos, carinho, amor etc., por uma mulher ou por um
    homem. Também, nunca acreditei naquela de marcar colado, de exigir que o
    parceiro(a) faça sexo com ele(a) por que faz tempo que não sabe o que
    isso entre os dois. Ainda que isso funcionasse, seria por um período tão
    curto que não valer


    Percebo que casais mais inteligentes e independentemente da idade,
    usam outros métodos para voltarem a se relacionarem melhor. Usam o que
    podem e que já costumavam usar. No caso de um casal sexualmente ativo,
    por exemplo, sem essa de cobrar verbalmente sexo do outro, mas sim, a
    própria pessoa passar a fazer uma melhoria no visual, usar uma bela
    lingerie (no caso de ser mulher), insinuações, perfumes, cremes, óleos
    corporais que despertem o outro (a), higienização perfeita desde os
    cabelos aos pés, bijuterias e tudo que podem ajudar a fluir toda beleza
    que há, seja nele ou nela, tratando sempre por querido(a), amor, ou
    mesmo da mesma maneira de início, mesmo que estejam já a algum período
    sem praticar sexo. Mesmo durante o dia com portas abertas, atentar para
    roupas que caiam bem. Tudo isso feito, poderá de uma hora para outra
    surgir aquela vontade no outro(a) de arrastá-lo (la) e dar um beijo e
    correr aquela mão por baixo e tudo mais, exatamente pelo fato de está
    sendo provocado, despertado, se fazendo chamar a atenção, porém de uma
    forma natural e tudo pode está de volta sem uma forçada de barra.


    Lembre-se


    Não há nada externo e nem ninguém que vai conseguir fazer você se
    apaixonar, amar ou ter desejos sexuais por outra pessoa e, se acontecer,
    dura pouco. Isso é entre você e ela(e). Não cobrem, não demonstrem
    insatisfação sexual, amorosa ou outra. Isso te torna mais insuportável
    ainda. Agora, melhore a si mesma (o), se insinuem hoje, amanhã, depois,
    faça algo que mostre que você é alguém de quem muitos queriam está
    perto. Lembrem-se: é entre você e ele (a
    ia a pena.


    19 Abr 2012
    Admin · 867 vistos · 1 comentário
    Categorias: Primeira categoria

    O

    O casamento e como mantê-lo


    Normalmente existem sinais de quando uma relação conjugal não anda
    bem. Isso piora quando um dos cônjuges ou mesmo os dois, não conseguem
    detectar ou aceitar de início que há problemas além daquelas pequenas
    discussões normais, o que pode tornar o problema maior e com maiores
    raízes e que, certamente poderia ou poderá abrir espaço para uma
    terceira pessoa (infidelidade). Não são certamente as discussões normais
    que fazem com que um casal se divorcie. Em todo relacionamento há
    certamente um período de maiores conflitos onde costumam-se afastarem um
    pouco um do outro. Acredito que um ou outro membro pode nesse momento
    mostrar certa inteligência, paciência e sabedoria para aproveitar esse
    momento que pode ser chamado de ruim para fazer mudança em prol do casal
    ao invés de continuar a deixar a crise se alastrar. Se ainda não houve
    fatos considerados crucias para uma separação, as chances de terem êxito
    na continuação do casamento de forma saudável é muito grandes se houver
    pelo menos um dos cônjuges com a capacidade de mostrar e por em prática
    as qualidades citadas a cima.


    O desgaste


    Um grande sinal de que pode está havendo crise é quando começa o
    surgimento de críticas. Antes, o que era tolerável, hoje já não é mais.
    Nesse Momento, o casal até pode achar que essas críticas já são devido
    ao costume que um tem para com outro e geralmente deixa que passem
    despercebidas; até mesmo casais aparentemente felizes criticam-se
    mutuamente, porém, eles têm algo diferenciado que acabam compensando
    tudo isso e em breve estão de bem novamente e conseguem tirar proveito
    do que antes parecia um princípio de briga. Provavelmente um ou outro
    cedeu e reconheceu um erro, o que faz com que voltem a ter um diálogo
    saudável. Tenha a coragem e seja o primeiro a dar o primeiro passo em
    ceder, pois assim, a outra parte verá isso como um gesto inteligente de
    sua parte e provavelmente fará o mesmo. Muitas vezes, ficar calado (a)
    para esses casos, tende a aumentar o problema, chegando a parecer que
    você não está nem aí e, pode até parecer que você até mesmo está é
    pensando em alguém. Após algum ceder, estarão evitando um terrível
    estagio ao qual seriam levado caso contrário, que era o desprezo de um
    pelo outro. A falta de comunicação seria notável por todos que fossem do
    convívio do casal, e mais, o respeito e o carinho já deixaria de
    existir neste casal. Certamente, se faltar todas essas coisas em um
    casamento, será que ainda poderão dizer que são casados? Sei que muitos
    estudiosos e outros que se baseiam em pesquisas irão discordar de mim,
    mas você que sente da mesma maneira que eu, vai entender e concordar.
    Vejo muitos falarem em coisas do tipo: "se o casal não consegue mais se
    entender depois de ter feito várias tentativas, então pode ser que seja
    hora de buscar ajuda externa como a "Terapia Familiar e Conjugal". Vejam
    bem:eles nunca precisam disso quando querem conquistar e ou quando
    ainda sentem desejo pela pessoa ao lado. Não é Terapia nenhuma que vai
    fazer você sentir desejos, carinho, amor etc., por uma mulher ou por um
    homem. Também, nunca acreditei naquela de marcar colado, de exigir que o
    parceiro(a) faça sexo com ele(a) por que faz tempo que não sabe o que
    isso entre os dois. Ainda que isso funcionasse, seria por um períodPercebo que casais mais inteligentes e independentemente da idade, usam
    outros métodos para voltarem a se relacionarem melhor. Usam o que podem e
    que já costumavam usar. No caso de um casal sexualmente ativo, por
    exemplo, sem essa de cobrar verbalmente sexo do outro, mas sim, a
    própria pessoa passar a fazer uma melhoria no visual, usar uma bela
    lingerie (no caso de ser mulher), insinuações, perfumes, cremes, óleos
    corporais que despertem o outro (a), higienização perfeita desde os
    cabelos aos pés, bijuterias e tudo que podem ajudar a fluir toda beleza
    que há, seja nele ou nela, tratando sempre por querido(a), amor, ou
    mesmo da mesma maneira de início, mesmo que estejam já a algum período
    sem praticar sexo. Mesmo durante o dia com portas abertas, atentar para
    roupas que caiam bem. Tudo isso feito, poderá de uma hora para outra
    surgir aquela vontade no outro(a) de arrastá-lo (la) e dar um beijo e
    correr aquela mão por baixo e tudo mais, exatamente pelo fato de está
    sendo provocado, despertado, se fazendo chamar a atenção, porém de uma
    forma natural e tudo pode está de volta sem uma forçada de barra.o tão
    curto que não valeria a pena.


    Lembre-se


    Não há nada externo e nem ninguém que vai conseguir fazer você se
    apaixonar, amar ou ter desejos sexuais por outra pessoa e, se acontecer,
    dura pouco. Isso é entre você e ela(e). Não cobrem, não demonstrem
    insatisfação sexual, amorosa ou outra. Isso te torna mais insuportável
    ainda. Agora, melhore a si mesma (o), se insinuem hoje, amanhã, depois,
    faça algo que mostre que você é alguém de quem muitos queriam está
    perto. Lembrem-se: é entre você e ele (a).


    19 Abr 2012
    Admin · 390 vistos · Deixe um comentário
    Categorias: Primeira categoria